21 de setembro de 2011

Alcance a alma e será seu o coração.

Quem sou eu, mera mortal, para ditar minha posse?
No crepúsculo me toma Morfeu
Furta alma minha
E lança em utopia
Entre quimeras sou grão de realidade
Entregue a taquicardia
Perdida em devaneios
Vítima das intempéries de meu Senhor
Cativa     ...até o amanhecer!

3 comentários:

Wellington Morais disse...

O título diz tudo!

E eu particularmente gosto de textos curtos que emitem uma mensagem rápida e bem definida.

Bjs!

srt.:Rebeca disse...

O título é incrível...e o texto sedutor...
Nos conduz devagarzinho, linha a linha...
belo!

Eu disse...

Muito bom !!