26 de setembro de 2011

Gotas


Não leve consigo o meu vigor
Minha tristeza se faz opulente
E o pranto já afoga coração meu...
Preciso de ti para reverberar em mim.







Nenhum afogado pode saber qual gota da água fez seu coração parar...   pode ter sido todo um oceano.
Imagem de meme.yahoo.com

2 comentários:

srt.:Rebeca disse...

"Uuuaaaal..."
Foi a primeira coisa que disse após ler estes escritos.

Em seguida, liguei sua ultima frase do poema - Preciso de ti para reverberar em mim - com um poema que meu que eu vou postar hoje, o "Inspirada", depois vê lá também se achas alguma ligação. : )
Por ultimo, mas não menos importante, com a frase do fechamento - Nenhum afogado pode saber qual gota de água fez seu coração parar...pode ter sido todo um oceano.- lembrei imediatamente de um texto de Eduardo Alves da Costa. O texto segue abaixo:

No caminho com Maiakóvski

"[...]
Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.
[...]"


Beijos, flor. : )

Wellington Morais disse...

"Preciso de ti para reverberar em mim"...

Profundo hein!

Chega me deu inspiração!

Bjs!