28 de outubro de 2012

360

Não deveria machucar
Perturbar, nem mesmo incomodar
Sentimento passado, sem força...

Mas doem as palavras lidas e ouvidas
Vê-las maculadas
As frases destruídas
Totalmente sem sentido
Você tirou delas a verdade!

Secou a flor amiga
Jogou lama na história
Apodreceu o doce da MINHA lembrança!

Agora ao ponto inicial
Ignorado, tolerado
Se imprescindível
Quando necessário
Até desconhecido.













Um comentário:

Diego França disse...

Belo poema, Lari! A dor maior sempre vem das palavras e o que elas causam. Muitas vezes não vemos sentido nelas, o mesmo sentido que há para o outro, mas depois de ditas elas carregam uma força capaz de machucar mesmo. Não deveria...Mas machucam.

Bem meu momento esse poema. Muito lindo. Bjux, Diih'.